Pular para o conteúdo principal

O Trem Das Almas Perdidas

CREEPYPASTA

Ele abriu os olhos e foi despertando lentamente de um sono profundo. Estava deitado em um banco de uma velha estação ferroviária. Seu nome era Paulo, era alto e magro, seu rosto lembrava as feições de uma coruja. Um som sibilante soava em sua volta, parecendo badaladas de sino. Estava bastante confuso, não conseguia se lembrar de como havia chegado naquele local.
Viu um trilho que percorria um longo caminho, desaparecendo em um túnel no meio de uma enorme montanha. Averiguou as horas em seu relógio. Eram 08 horas. Paulo
levantou-se e começou a caminhas pela estação, não havia sinal de ninguém. De repente, viu que uma bela mulher grávida caminhava em sua direção. Ele fez menção de cumprimenta-la, mas a mulher passou sem perceber a sua presença e ficou escorada em uma coluna. Paulo ouviu um grande barulho. Um trem surgia por dentro da montanha. O homem apenas observou. Após alguns minutos o estranho veículo parou. A grávida foi em direção a uma das portas. Entregou uma espécie de passagem a um homem parado em uma das portas e entrou.
Paulo tentou embarcar, mas o homem perguntou pelo seu bilhete e uma vez que ele não possuía, negou sua entrada. O trem seguiu viagem.
Um sentimento de angústia foi tomando conta de Paulo. Não havia estradas por perto e apenas uma densa floresta se eatendia a sua volta. Ele pensou que deveria estar em um pesadelo, sentou novamente no banco esperou que aquele estranho sonho passasse. Contudo, ele continuava no local. Novamente ouviu passos se aproximando. Um homem vestido com um terno preto e chapéu da mesma cor se aproximava furtivamente. O homem sentou ao seu lado e começou a observa-lo. Paulo lhe pergutou:
- Que local é este? Pode me ajudar a sair daqui?
- Claro, possuo um bilhete para o próximo trem. Entrego-lhe sob uma condição.
- Sim, faço qualquer coisa para sair deste lugar.
- Quero sua alma em troca do bilhete.
Minha alma? Este cara é louco, Paulo pensou. Mas como o mesmo não acreditava em nada além do mundo material, ele resolveu fazer a troca.
O homem de preto lhe entregou o bilhete saiu caminhando lentamente. Outro trem surgia no horizonte. Paulo viu mais uma vez as horas, já eram 8h50. Esperou que abrissem suas portas, entregou o bilhete ao cobrador e entrou no veículo. Ás 09 horas o trem partiu. Paulo estava muito confuso ainda, mas algumas lembranças foram surgindo em sua mentr. Lembrava-se que estava entrando em uma loja de conveniências para comprar bebidas. Agora perceba que estava dirigindo em alta velocidade, quando passou emcum sinal vermelho e a última imagem que viu timha sido a de um caminhão vindo ao seu encontro. Acordou naquele estranho lugar.
O trem agora estava em alta velocidade, mas parecia que estava se dematerializando, a sua volta estava sendo apagada da existência. Ele tentou correr na direção contrária. Logo uma claridade tomou conta de tudo, alguma coisa similar a uma enorme mão parecia querer lhe pegar.
Na sala de parto de um hospital uma criança foi tirada do ventre materno. A mãe olhou para o filho e disse: Bem vindo ao mudo Paulo.
A criança nasceu condenada, pois sua alma já não lhe pertencia.
Na estação de trem, o homem de preto olhou para o relogio de parede. Esperava agora pelo trem das 10 horas. No banco, outro homem agora estava sentado a sua espera

Fez alguma creepypasta e gostaria que publicássemos? manda pra gente por e-mail: terroreconspiracoes@gmail.com

Postagens mais visitadas deste blog

Mini CreepyPastas

(1)As batidas
Eu acordei a noite ao ouvir algumas batidas no vidro.
Primeiro pensei que fosse da janela...mas percebi que as batidas vinham do espelho.


(2)cabelos Toda noite eu acordo pois me sinto sufocada pelos cabelos. Não entendo como pois sofro de câncer e faço quimioterapia a essa altura não tenho mais cabelos.
(3)minha filha ''não consigo dormir papai'', disse ela enquanto se arrastava para a minha cama. Acordei no dia seguinte, frio e segurando em minhas mãos o vestido cor de rosa em que ela foi enterrada.
(4)minha família cheguei em casa e encontrei minha esposa com nosso bebê. Não sei o que mais me assusta ver minha falecida esposa segurando nosso filho natimorto, ou saber que alguém invadiu meu apartamento para colocá-los lá.
(5)Em baixo da cama  enquanto eu coloco meu filho pra dormir, ele pede: ''mamãe, veja se tem algum monstro em baixo da minha cama?''  Eu olho para tranquilizá-lo, e vejo meu filho em baixo da cama. Ele sussurra para mim: '…

Terra Plana: Conhecendo A Teoria

Você certamente, quando ouviu falar da terra plana, pensou que isso é algo bobo e que não deveria dar nenhuma importância pois parece ser brincadeira. Certo? Bom não é bem assim que deveríamos reagir, há muitas perguntas que foram feitas para os "globalistas" que eles não conseguiram responder e que os "terras planistas" conseguem, e vice-versa, com isso acho que deveríamos pensar mais no caso, e questionar, esse é o ponto, devemos sempre questionar, não importa se parece ser bobo ou complexo, questione. 
  Vamos então dar inicio ao tema terra plana e conhecer mais sobre o assunto!! 

Modelo da Terra Plana


O modelo apresentado pelos os terras planistas consiste, obviamente, em uma terra plana, como um disco, onde o Ártico ou Pólo Norte fica no centro, e uma parede gigante de gelo (Antártida) que o circunda  inteiro e forma a circunferência. Ainda temos um Domo que cobre toda a terra, sendo assim não existe o ''espaço'', segundo eles, o sol e a lua ficam…

Os múltiplos fantasmas na praia de Guaratuba

O que eu vou contar aconteceu comigo (dona do blog) e com meus familiares a uns 5 anos atrás, na praia de Guaratuba, litoral do paraná. Então vamos ao relato.   Estávamos eu e minha família, total de 5 pessoas, passando as férias na praia,  então uma certa noite ninguém estava conseguindo dormir, pois estava muito calor e abafado, decidimos então dar uma volta a beira mar para sentir a brisa e se refrescar, não íamos entrar no mar nem nada era mesmo só para dar uma volta.   Pegamos nossas lanternas (detalhe: estavam totalmente carregadas) para iluminar nosso caminho e para não ter perigo de pisar em nenhum caranguejo ou algo do tipo. Chegando a beira mar, notamos varios trabalhos feitos por ali, creio que era pelo fato de ser em uma sexta-feira 13.   Começamos nossa caminhada normalmente, sei que andamos muito até decidir voltar, já estava bem tarde, por volta das 1/2 horas da manhã. Bom ainda na caminhada de volta para casa, nossa lanterna ou melhor dizendo nosso farolete (da queles be…